quarta-feira, 25 de maio de 2016

Oscar Schmidt é escolhido como um dos condutores da Tocha em Natal


Natal se prepara para receber o revezamento da Tocha Olímpica no dia 4 de junho e entre os condutores está um ex-jogador e ídolo do basquete nacional. O potiguar Oscar Schmidt, que participou de cinco edições do Jogos Olímpicos, vai carregar a maior símbolo da competição por algumas ruas da capital potiguar. Convidado para o aniversário de 80 anos do antigo colégio que estudou durante quatro anos, o Salesiano São José, Oscar falou sobre a emoção de correr com o fogo olímpico e se mostrou otimista com o cenário esportivo no país. Sempre sorridente, o ex-jogador lembrou da infância em Natal, das aventuras que fez durante criança e criticou o que chamou de "vida moderna" dos pequenos, que usufruem da tecnologia e que pode prejudicar o crescimento mental e físico.
Correr com a Tocha Olímpica é uma honraria incrível e ser escolhido para correr na sua cidade é mais ainda. Eu estou muito feliz por esse motivo, sobretudo porque vou correr em Natal, cidade onde vivi toda a minha infância muito bem, sem telefone celular, fazendo carrinho de rolimã, empinando pipa, jogando bola de gude, uma infância maravilhosa, pisando na terra de pés descalços... são coisas que hoje em dia é muito mais difícil de acontecer, por conta dessa tecnologia que deixa o crescimento da criança atropelado. A minha infância aqui foi muito boa e quando olho para trás, me dá muita saudade, lembrou Oscar.
O convite para participar do revezamento da Tocha partiu do comitê que organiza o evento na cidade. Fora do Rio Grande do Norte desde a adolescência, Oscar afirmou que não trocaria a vinda a Natal por qualquer outra participação em uma cidade brasileira. O ex-jogador fez questão de enumerar alguns pontos que ajudaram na decisão e destacou a culinária regional como um forte elo com o passado.
Eu recebi esse convite e não dá para trocá-lo por qualquer outro. Se me oferecessem o convite para correr lá em Alphaville, em São Paulo eu preferia correr aqui, que é muito mais interessante, porque é onde eu nasci, vivi minha infância inteira, é incrível correr na cidade onde você nasceu e gosta. Nesses dias que eu fiquei aqui, eu comi só comidas típicas daqui, como queijo de coalho, manteiga de garrafa, feijão de corda, carne de sol e agora vamos correr com a tocha. Tem coisa melhor? Festejou Oscar Schmidt.
Fonte: G1 RN

Sem comentários:

Publicar um comentário