segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Bloqueios em rodovias federais na PB duraram aproximadamente 10 horas




Duraram aproximadamente 10 horas os bloqueios em sete trechos de cinco rodovias federais e um de rodovia estadual realizados por manifestantes nesta segunda-feira (24), na Paraíba. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bloqueios são realizados por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que reivindicam liberação de terras e o fim de despejo de famílias acampadas. Das 12h15 às 13h05, três dos trechos que estavam interditados foram liberados, mas o bloqueios continuavam em cinco trechos de rodovias federais, segundo a PRF. 
O primeiro trecho foi interditado às 7h20, no Km 109 da rodovia federal BR-101, em Alhandra, no Litoral Sul da Paraíba. Em seguida, foi interditado o Km 38 da BR-230, em Santa Rita, na Grande João Pessoa, nas proximidades da passarela de Tibiri. Segundo a PRF, o bloqueio neste trecho acabou às 13h05. 
Às 8h50, a PRF informou que outros dois bloqueios foram realizados, no Km 452 da BR-230, entre Sousa e Aparecida, no Sertão paraibano, e no Km 128 da BR-412, na cidade de Monteiro, no Cariri do estado. Por volta das 9h30, a PRF divulgou que o Km 70 da BR-361, em Olho d'Água, no Sertão paraibano, também estava interditado pelos integrantes do MST. Esse trecho foi liberado para trânsito às 12h15, segundo a PRF. 
Às 10h, houve mais um bloqueio. Desta vez, segundo a PRF, no Km 250 da BR-230, em Juazeirinho, na Borborema do Estado. O trecho, assim como os outros, está totalmente interditado pelos manifestantes. 
Às 11h, de acordo com informações da PRF, os integrantes do MTS bloquearam totalmente o trecho do Km 80 da rodovia federal BR-104, que fica na cidade de Remígio, no Agreste da Paraíba. O trecho foi liberado às 12h28. 
Segundo a PRF, às 11h, o trânsito no locais bloqueados estava congestionado e os motoristas deveriam evitar trafegar pelos trechos ocupados. Em um dos trechos, a PRF disse ter informações de pneus queimados para evitar o tráfego de veículos. 
Ainda de acordo com a PRF, o protesto de Alhandra começou quando um grupo de aproximadamente 100 pessoas interditou o trecho da rodovia que fica próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal. No local, a PRF desviou o trânsito pela rodovia estadual PB-008. 
Além das rodovias federais, os integrantes do MST também bloqueiam a rodovia estadual PB-073, na cidade de Mari, na Mata Paraibana. 
Segundo Severino Correia, integrante da coordenação estadual do MST, umas das reivindicações do movimento no estado é contra a reintegração de posse de uma área. “Estamos há 13 anos ocupando o acampamento Ouro Verde e agora a proprietária entrou com o pedido de reintegração de posse na Justiça”, explicou. 
Os manifestantes também estão cobrando a liberação de terras, a vistoria em áreas que podem ser desapropriadas e reivindicam também o fim de despejo de famílias acampadas que, de acordo com a coordenação, tem ocorrido em todo o Estado. 
A assessoria de imprensa da Superintendência Regional do Incra na Paraíba (Incra/PB) informou que o superintendente do órgão está reunido desde às 10h15 desta segunda-feira com lideranças do MST, no auditório do Incra/PB, que fica no Bairro dos Estados, em João Pessoa, para discutir as pautas dos manifestantes. 
Fonte: G1 PB

Sem comentários:

Publicar um comentário